Entrevista com Luizinho atleta do Sport Club Alcaçovense de Portugal

Luiz Henrique da Silva mais conhecido como Luizinho iniciou sua jornada até o futebol profissional com muitas lutas e frustrações, mais depois de batalhar bastante achou uma oportunidade em um Projeto de futebol que era realizado no Centro Olímpico do Ibirapuera em São Paulo, idealizado pelo Prof. José Roberto Portella que já trabalhou como preparador físico de grandes clubes do futebol Paulista. A partir de lá Luiz foi para o Nacional Atlético clube da Barra Funda/SP, onde disputou o Campeonato Paulista e Taça São Paulo Juniores. Se profissionalizou no clube e hoje atua pelo Sport Club Alcaçovense de Portugal, clube que faz parte da divisão de Évora do país e também da 4° divisão. Já em sua primeira temporada e com mais 8 brasileiros na equipe o atleta marcou 17 gols em 26 partidas conseguindo renovar por mais um ano seu contrato. No ano seguinte infelizmente não teve a mesma sorte, Luiz teve uma Pubalgia que tirou da primeira volta do campeonato inteiro, conseguindo voltar só na segunda fase, mais ainda conseguiu ser o artilheiro da equipe com 8 gols em 12 partidas. O atleta tem 27 anos é natural de Rio Piracicaba/MG.

Fale um pouco sobre sua trajetória!

Minha história é um pouco longa, desde pequeno eu tinha o sonho de ser jogador profissional de futebol, mais onde moro as oportunidades são poucas e para se tonar jogador é muito difícil. As pessoas não tem muita noção e para se ter uma ideia nem escolinhas nós temos, e se não tem a oportunidade de jogar com grandes equipes como Cruzeiro, Atlético Mineiro, América-Mg e Ipatinga fica muito difícil, eu particularmente comecei a jogar muito cedo na minha cidade com pessoas mais velhas.

Tive uma experiência no futsal na minha cidade, joguei contra uma equipe da cidade vizinha João Monlevade que era chamada de Real Esporte Clube, na época montaram uma equipe que era para disputar o campeonato mineiro sub-15, fiz uma partida gostaram e me convidaram para participar. Naquele momento me deram alojamento e escola, então vi como uma oportunidade única, foi a partir dali que minha carreira começou a se despontar.

Na época eu estava no Monlevade Esporte Clube/MEC de Minas Gerais, jogamos contra grandes equipes como Cruzeiro, Atlético Mineiro, América-MG e Ipatinga e fui muito bem no campeonato. Passei depois pelo Itaúna E.C em 2008 e o clube Bela Vista de Minas onde disputei o Mineiro Sub 17. Depois de disputar esse campeonato, eu e mais um amigo fomos para o Grêmio de Porto Alegre mais tive alguns problemas no sul, motivo pelo qual um empresário sacaneou a gente, e como eramos de menor tivemos que voltar pelo Conselho Tutelar. Por esse motivo teve uma repercussão muito grande em minha cidade.

Nacional Atlético Clube (Luizinho)

No ano de 2009 vim para São Paulo, onde fiz uma peneira na portuguesa de desportos, cheguei até a última fase do teste mais não fui aprovado. Foi quando fiquei sabendo de um projeto que iria acontecer no Ibirapuera. A partir daquele momento conheci uma grande pessoa, uma pessoa de coração enorme, aliás não foi só uma foram 3 pessoas, o Prof. Roberto Portella, o filho Beto Portella e o Prof. Batista, onde me deram total suporte para eu crescer como jogador e como pessoa. Na época fizemos 2 amistosos contra o Nacional, fui bem nos 2 jogos e rolou uma parceria entre o Ibirapuera e o Nacional, me recordo que o clube de São Paulo conseguiu montar um elenco muito forte para a disputa da Taça São Paulo de Futebol Junior daquele ano.

Já no Nacional comecei a treinar com o Professor Nogueira, Roberto Portella e Beto Portella, fui um dos destaques naquela equipe fazendo gol na estréia da Taça São Paulo, conseguimos se classificar para a próxima fase e eliminamos o Palmeiras onde tive a felicidade de fazer um gol nessa partida. Com as coisas se dando bem, consegui me profissionalizar no clube, na época o Prof. Nogueira subiu para ser técnico do profissional juntamente com o Betinho sendo auxiliar. Pra mim foi uma experiência única e incrível por ser novo e estar trabalhando em uma equipe profissional e treinadores de renome no Brasil e no exterior. Depois do Nacional recebi um proposta do clube Itapevi/SP, disputei a bezinha como é chamado campeonato paulista da 4° divisão de São Paulo.

Itapevi F.C – Luizinho

Em 2015 voltei para Minas Gerais para a disputa do Campeonato Mineiro da segunda divisão pelo time Ponte Nova F.C um time perto da minha cidade. Depois do término do meu contrato com a equipe mineira, surgiu então a oportunidade de vir para Portugal através de um grade amigo meu Evaldo que já jogou em grandes clubes aqui em Portugal como Sporting, Porto, Marítimos, Moreirense e hoje está no Clube Desportivo da Cova da Piedade na Segunda Liga. Na época era uma equipe da 3° divisão, só que cheguei depois da transferência e não pude me escrever, nesse momento surgiram mais algumas coisas, onde entrou um investidor no clube trazendo seu próprios jogadores e então me encostaram. Tive então um oportunidade de ir para o Monte da Caparica um time da quarta divisão de Portugal, foi ai que consegui fazer 7 jogos e fazer 4 gols, saindo um pouco valorizado porque ninguém me conhecia. Depois desses jogos tive a oportunidade de ir para Luxemburgo, equipe Duché de Luxembourg que fica na Europa Ocidental. Não pude ficar no país porque não tinha a documentação necessária no momento, mais consegui fazer a pré temporada no clube. Regressei para Portugal e hoje atuo pelo Sport Clube Alcaçovensse.

Qual sua expectativa no país e como é o futebol em Portugal?

É crescer profissionalmente e pessoalmente. Quando cheguei aqui tive algumas dificuldades com o país no sentido de fuso horário e com o clima, mais graças a Deus já me sinto em casa. Sobre o futebol ele é bem diferente do nosso, é muito rápido e com bastante contato, mais nesse aspecto não tive muitos problemas. Meu objetivo é sempre trabalhar para conseguir ir para uma divisão melhor e mostrar meu futebol. Mais enquanto não vem vou continuar trabalhando forte para quando ela surgir eu aproveitar.

Reportagem: Denis Fidelis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *